A experiência de aluna iniciante de um instrumento musical

Atualizado: 14 de Ago de 2020

É muito interessante quando realmente entendemos o que acontece quando somos iniciantes ao aprender um instrumento musical. Comecei a aprender violão há dois meses e meio e, apesar de tocar ao piano há bastante tempo e ser professora de música, o violão sempre foi um instrumento que gostei de ouvir, mas nunca tinha tido a experiência de aprender.



É um engano e uma percepção equivocada a noção de que quem aprende um instrumento aprende qualquer um. Ou ainda: se você é professor de piano, você toca qualquer outra coisa. Este pensamento faz parte de uma desvalorização crônica da educação musical na sociedade. Aprender um instrumento musical é tão específico quanto aprender idiomas diferentes, como inglês e francês. Da postura (o violão possui uma postura diferente de tocar ao piano), à técnica, é como se voltássemos do início do início do aprendizado. A diferença dos idiomas para a música é que os instrumentos são canais de expressão diferentes que podem falar o mesmo idioma. O que aproxima um instrumento do outro é a busca em desenvolver a mesma linguagem musical para nos comunicarmos através da música!


Pois é, e aí comecei a aprender violão! Desde sempre houve violão na minha casa, mas resolvi aprender teclado e depois piano. Incomodava-me a pressão das cordas nos dedos. Pensei que teria alguma vantagem por já tocar um instrumento, mas surgiram vários sentimentos que, provavelmente, meus alunos e minhas alunas sentem toda a semana ou sentiram quando começaram!


  1. A ansiedade de tocar não nos dá paz para nos preocuparmos com a postura! O posicionamento do corpo é muito importante, como queremos tocar de uma vez, a ansiedade é muito grande e nos preocupamos pouco com o corpo. Aí o dedilhado sai errado, o posicionamento da mão muda e fica mais difícil do que parece.

  2. Temos pressa para aprender, mas todo aprendizado envolve um processo e uma assimilação que envolve tempo e prática. Isso nos deixa frustrados, afinal, a vontade de poder tocar belas músicas é grande e não percebemos o mesmo resultado sonoro das músicas que ouvimos!

  3. Estudar todo dia 15 minutos realmente faz bem para o estudante iniciante de instrumento! Por mais que seja pouco e não pareça grande coisa no início, é eficiente, revisamos a aula e aprendemos a estudar sozinhos aos poucos. Quando estudei uma hora antes da aula também foi eficiente, porque ainda não havia tanta informação e complexidade nas atividades, mas não foi tão gratificante quanto estudar um pouquinho todo dia!

Como você se sente ao estudar/praticar seu instrumento?! A lição mais importante que aprendi foi que a expectativa de sair tocando é inevitável, no entanto, é um investimento a longo prazo, por mais facilidade que você tenha. Envolve o corpo, a postura, o aprendizado da técnica, o fortalecimento muscular e a percepção auditiva, que só funcionam juntos quando praticamos. Mesmo quando estudamos com uma professora ou um professor, estabelecemos um hábito de tocar pelo menos uma vez por semana, que já é uma conquista.


O melhor de tudo, é que aprendi que pequenas conquistas são muito mais importantes do que aprender, de uma vez, uma obra clássica, super complexa. É um passo de cada vez, que se transforma numa caminhada bem interessante. Por isso, por mais complexo e difícil que pareça tocar ao piano ou ao violão, não desista! Persista e todo aquele tempo valerá a pena. A cada prática mais descobertas são feitas e a cada acréscimo ao que parece uma repetição, gera uma nova forma de compreender a música e tocamos cada vez melhor. Conte pra mim como você se sente ao estudar seu instrumento!

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Falando de Música - Resenha

Escrevi uma resenha do livro do Leandro Oliveira, Falando de Música a convite do Daniel Lopes da Revista Almálgama! É um livro muito interessante para quem gosta de música clássica e quer conhecer mai

O que é musicalização?

Muitos sabem da importância da musicalização, especialmente na primeira infância, mas será que sabemos o que realmente é? Como a própria palavra já diz pelo sufixo -ação, musicalização é o ato de musi

João Carlos Martins em Goiânia

Assistimos à palestra-show de João Carlos Martins! Foi muito bonito! Não podemos deixar de ir atrás dos nossos sonhos, mas também não podemos esquecer que a virtude está na sabedoria de equilibrar o e

CONTATO

Informações e atendimento agendado exclusivamente pelo telefone: 

062 991043948 (WhatsApp)

Endereço: Avenida T-2, esquina com a Av. T-9, Edifício Focus Business Center, sala 601. Setor Bueno. Goiânia - GO

E-mail: carlagullopiano@gmail.com

© 2020 por Carla Gullo

CNPJ: 29.547.594/0001-37

Clique no número para falar com a gente! 

062 99104-3948 

"A música é uma maneira de conhecer a vida do sentimento". 

Keith Swanwick - Música, Mente e Educação

  • Facebook Basic Black
  • Instagram Basic Black