A Família do Piano II: o Cravo


E o vô do Piano, você conhece?! Ele se chama Cravo, surgiu aproximadamente no começo do século XV e continuou reinando até o século XVIII.

Ao contrário do piano, as cordas não são percutidas, são pinçadas, ou seja, em vez de martelos serem acionados pelas teclas são pedaços finos de madeira chamados saltarelos que sobem e pinçam a corda. É como se fosse uma harpa ou um violão de teclas dedilhado por pinças.

O vô do piano podia ter de um a dois teclados de uma vez! Dependendo da construção do cravo, é possível 'programar' timbres diferentes para cada teclado, mudanças de dinâmica e tipos de toques diferentes.

Se você reparar bem, parece que falta alguma coisa nele. O cravo não tem pedal para tocar com os pés, veja que, embaixo dos teclados, há três botões. Estes são os "pedais" do vô e para acioná-los, tocamos com o joelho! Muito bonito, né?!

Este belo senhor da foto foi feito por Pascal Taskin, em 1788, e está exposto no Museu de Artes e Ofícios (Museum für Kunst und Gewerbe), na cidade de Hamburgo, na Alemanha. A decoração dele é bem luxuosa, toda madeira externa e o tampo interno é pintado à mão e nos remete à exuberância do período Barroco.

O cravo perdeu o lugar para o piano no século XIX, mas foi redescoberto em 1880 e é tocado por músicos especialistas no instrumento. Assista o vídeo abaixo do site Música Brasilis e conheça um pouco mais do mecanismo interno do Cravo.

Fontes e mais informações:

Vídeo disponível em http://musicabrasilis.org.br/instrumentos/cravo

CRAVO, verbete. Dicionário Grove de Música: edição concisa/editado por Stanley Sadie. Rio de Janeiro: Ed. Jorge Zahar, 1994, p. 233, 234.

Programa Harmonia, disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=ZrVryg7KCuA


0 visualização

© 2020 por Carla Gullo

  • Facebook Basic Black
  • Instagram Basic Black

Endereço: Avenida T-2, Edifício Focus, sala 601. Setor Bueno. Goiânia - GO

carla.gullo@gmail.com

Tel: 062 996377241 (Whatspp)

Entre em contato!